Guia Manhuaçu

Polícia

02/07/2019

Cinco pessoas presas por golpe em show de prêmios, mais de 30 mil reais em prejuízos

SIMONÉSIA (MG) - Três homens e duas mulheres foram presos pela Polícia Militar em Simonésia, na tarde deste domingo, 30/06, durante a realização de um show de prêmios beneficente. Eles são acusados de aplicar golpes nas empresas organizadoras de eventos do tipo. VEJA O VÍDEO ABAIXO

Segundo o Tenente Eledylson, a Polícia Militar realizava o patrulhamento preventivo no evento, orientando as pessoas que se dirigiam para o local, a terem cuidados com seus pertences pessoais e aos vendedores de cartelas para roubos e furtos. “Aos vendedores pedíamos que evitassem ficar com muito dinheiro acumulado, resultante das vendas de cartelas. Em determinado momento, uma pessoa nos procurou informando que era um dos organizadores do evento e que havia sido vítima de um golpe nos sorteios em Martins Soares e Lajinha, tendo um prejuízo de aproximadamente 30 mil reais e havia reconhecido um dos autores do golpe, como sendo um suposto vendedor de cartelas”, disse Tenente Eledylson.

De acordo com a vítima, os suspeitos pegavam as cartelas para vender, apresentavam nomes falsos e fugiam com o dinheiro das vendas. “A vítima relatou que após se identificar com interessado em vender cartelas do show de prêmios, o suposto vendedor de 47 anos teria pego várias cartelas de bingo nos eventos ocorridos nas cidades de Martins Soares no dia 16/06 e Lajinha no dia 23/06 e agora em Simonésia”, explica o oficial.

A polícia ainda prendeu mais quatro pessoas, de 70, 25, 26 e 41 anos, que estavam envolvidas no esquema. Foram abordados no trevo de Simonésia com 61 cartelas, quase 5 mil reais em dinheiro, um documento de identidade com indícios de adulteração e um comprovante de endereço em nome do suspeito que foi reconhecido pela vítima. “Eles foram conduzidos até a sede do Pelotão de Polícia Militar em Símonesia para serem ouvidos e entraram em contradições, inclusive o suspeito reconhecido pela vítima diversas vezes deu o nome falso. Diante da suspeição eles foram encaminhados à delegacia em Manhuaçu para as demais providências”, finaliza tenente Eledylson.

Jailton Pereira - Portal Caparaó