Guia Manhuaçu

Saúde

10/06/2019

Quatro novos casos de gripe H1N1 são investigados em Caratinga

CARATINGA (MG) - A Prefeitura de Caratinga investiga quatro novos casos de gripe H1N1 na cidade. Segundo dados do Sistema de Informação de Agravos e Notificação (SINAN), os casos suspeitos foram notificados entre o fim de maio e os primeiros dias de junho. Os pacientes tiveram material colhido para exame laboratorial, que vai apontar a comprovação ou não da doença.

Até o momento, um registro foi oficialmente confirmado na região, no dia 30 de maio. Segundo a prefeitura, um homem de 36 anos foi diagnosticado e teve comprovação laboratorial para a doença. O paciente foi medicado na época, respondeu bem ao tratamento e segue monitorado pela equipe de Vigilância Epidemiológica do município.

Dos casos suspeitos, a prefeitura não informou se os pacientes seguem internados em hospitais.

Vacinação

Com os casos suspeitos, a secretaria de Saúde pediu para ao Governo de Minas o envio de mais doses da vacina contra a gripe, para a população que não pertence ao grupo de risco. Segundo a secretaria, Caratinga conseguiu atingir a meta de vacinação com 90,07% de alcance. Mas desde a segunda-feira (3) a procura na cidade pelas doses da vacina está grande.

A vacinação é a melhor forma de prevenir a doença, segundo a secretaria de Saúde, que recomenda ainda que a população utilize álcool em gel com frequência para higienização, não compartilhe objetos pessoais e evite locais fechados com muitas pessoas.

A prefeitura não informou o prazo para o envio das novas doses da vacina, mas afirmou que todos os postos de saúde da cidade ainda trabalham com a vacinação das doses restantes da campanha nacional de imunização.

Vírus H1N1

A gripe transmitida pelo vírus H1N1 tem os mesmos sintomas de outras versões da doença, como dor de cabeça, febre alta, mal-estar, espirros e tosse. A transmissão também acontece da mesma forma, por meio de contato com secreções contaminadas.

"A H1N1 é um dos subtítulos da influenza. A influenza é uma infecção viral aguda que pode ser causada por três vírus: tipo A, B e C. O tipo A é o que sofre mais mutações e são os responsáveis pelas maiores epidemias. A H1N1 começa com uma febre alta e sem motivo aparente, dor de cabeça, vômito entre outros. Em alguns casos a doença pode evoluir e atacar sistema nervoso central. Por isso é importante combater a doença com a vacinação e tendo cuidados com a higiene, como lavar as mãos", afirma o enfermeiro Paulo Henrique Nunes Braga.

G1 Vales de Minas