Guia Manhuaçu

Saúde

16/03/2019

Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, em Caratinga, suspende atividades

CARATINGA (MG) - O Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, em Caratinga, anunciou por meio da provedoria a suspensão das atividades na tarde dessa sexta-feira (15). O hospital é filantrópico e vive de verbas do Estado e de 13 municípios que formam a microrregião de abrangência. Com a suspensão por tempo indeterminado, a unidade não receberá inclusive entradas de pacientes de urgência e emergência.

“A suspensão temporária de atividades do nosso hospital inclui a maternidade e toda a assistência do hospital. Um momento difícil, pesado, de muita tensão e que nós não gostaríamos de estar vivendo. Como é de conhecimento de toda a população, o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, vem enfrentado nos últimos anos uma situação de enorme dificuldade financeira”, declarou o padre Moacir Ramos Nogueira, provedor da unidade.

De acordo com o Moacir Ramos, as dívidas do hospital chegaram a R$ 30 milhões. Com uma despesa mensal de R$2 milhões e receitas que superam por pouco R$500 mil, a continuação das atividades do hospital era inviável.

“Essa enorme dificuldade financeira, consequentemente afeta a situação assistencial desse hospital. Tal situação levou a inúmeras soluções paliativas, como troca de gestões, até mesmo intervenção do Ministério Público nos últimos anos. É imperioso registrar que não há mais segurança para o recebimento de pacientes no hospital. E nem mesmo para manutenção da internação dos pacientes hoje aqui internados. Nesse exato momento temos pessoas internadas na UTI adulto, nas clínicas cirúrgicas e também na maternidade. Hoje não temos condições por uma questão de responsabilidade, receber novos pacientes”, apontou.

O provedor revelou que por falta de pagamento, a unidade não tem mais contado com a presença integral dos médicos. “Hoje nós estamos sem médicos internistas, sem pediatras e obstetras. Lembrando que os pacientes que estão internados, os médicos continuam dando assistência, até que eles sejam transferidos ou ate que recebam alta. Mas estou solicitando que seja feita o mais rápido possível a transferência desses pacientes”, explicou o padre Moacir, que disse que os pacientes serão transferidos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Caratinga.

Segundo a provedoria, membros dos municípios da microrregião acompanham a situação do hospital, e o retorno dos atendimentos é ainda uma dúvida. "A não ser que haja uma força tarefa, um empenho de todos os governos para que enfim possamos fazer o pagamento das escaladas médicas atrasadas, funcionários e medicamentos”, avisou.

Relembre

Essa não é a primeira vez que o hospital passa por problemas financeiros. Em 2016 o Nossa Senhora Auxiliadora já havia ameaçado parar o atendimento por falta de recursos. Na época o Ministério Público foi comunicado pela administração da unidade sobre os problemas enfrentados.

Em 2017, o MP determinou intervenção no hospital, após o atendimento de atenção básica ser interrompido na unidade. Em agosto do mesmo ano, o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora foi fechado para qualquer tipo de atendimento. Nos últimos meses e durante o ano de 2018, a unidade retomou alguns atendimentos, como clínica médica e maternidade, mas seguia em busca de uma solução para melhorar o fluxo financeiro.

G1 Vales de Minas