Guia Manhuaçu

Agronégocios

02/03/2019

Horácio Moura, de Simonésia, é destaque no projeto Vitrine do Café

SIMONÉSIA (MG) - O cafeicultor Horácio Antônio de Moura, do Sítio Três Barras, em Simonésia, foi o primeiro participante do novo projeto do Sistema FAEMG: Vitrine do Café.

Criada com o objetivo de promover a culturados cafés especiais e divulgar o trabalho dos produtores mineiros, a Vitrine do Café; série de encontros mensais quereunirão produtores de grãos gourmet, baristas, donos de cafeteria e aequipe de funcionários da sede da Federação da Agricultura. A cada edição, serão preparados doiscafés especiais de diferentes regiões do estado para que os funcionáriossaboreiem e conheçam mais sobre sua produção e, ao mesmo tempo,promovendo novas conexões entre os produtores e o mercado.

Na estreia do projeto, realizada na última segunda (25/02), os destaques foram os cafésproduzidos por Horácio Moura e por Beatriz Penha. Eles foram preparados em método coadosimples, e degustados pela equipe do Sistema FAEMG e o grupo de especialistas convidados.

"Além da oportunidade divulgarmos nosso produto, o projeto é também reconhecimento donosso trabalho. O segredo do sucesso do nosso café é o companheirismo. É o trabalho em equipecom outros produtores da região e com várias entidades que nos acompanham, nos orientam eque valorizam o produto e o produtor", conta Horário Moura.

Um dos participantes do encontro, o proprietário do Empório Palato, Carlos Rocha, elogiou a iniciativa:  "Só compro café direto do produtor. Me sinto na obrigação de valorizar suahistória e seu trabalho. Café dá muito trabalho para se produzir e demandamuito conhecimento e dedicação. Vendo cafés cheios de histórias detrabalho e sucesso, que a gente valoriza com muito carinho e cuidado".

O Barista e Q Grader, Osnei Cesarino, considerou uma experiência muito produtiva. “É sempre bom conhecer os produtores,descobrir novos cafés. Trabalho sempre em busca de produtos diferenciados eo projeto é muito oportuno ao fazer essa ponte".

QUALIDADE

O produtor Horácio Antônio de Moura é dono do Sítio Três Barras, e cultivou o café da variedade Catucaí Vermelho, foi muito bem classificado no Cup Of Excellence da BSCA (Associação Brasileira de Cafés Especiais) com 86,25 pontos. Além disso, ficou em segundo lugar na categoria Cereja Descascado/Desmucilado ou Despolpado, Matas de Minas, no 5º Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais.

Entre os prêmios, o cafeicultor também conquistou 1º lugar na categoria Cereja Descascado no Concurso de Qualidade dos Cafés da EMATER-MG - Regional Manhuaçu (acima de 84 pontos); 1º lugar na categoria Cereja Descascado nas Matas de Minas no Concurso de Qualidade do ATeG Café durante a SIC (90,14); e classificação no Coffee of the Year 2018.

“Produzir cafés especiais não é fácil, mas vender por um preço justo é mais difícil do que se imagina. Tenho que agradecer aos amigos e parceiros, é muita gente envolvida: Senar, Conselho da Entidades da Região das Matas de Minas, Emater, Sicoob, Sebrae, cafeterias”, comentou.

Localizado em Simonésia, na Região das Matas de Minas, o sítio Três Barras está com a família de Horácio há seis gerações e a produção de cafés especiais começou em 2003. Nesse período, Horácio procura vencer os desafios, especialmente a comercialização. “Além da gestão correta, a ajuda é grande na comercialização do café. Sabemos quanto é difícil, mas o esforço tem sido muito grande. A comercialização é o maior gargalo, mesmo com todas as entidades que têm nos ajudado”, ressaltou.

Carlos Henrique Cruz - carlos@portalcaparao.com.br