Guia Manhuaçu

Agronégocios

03/12/2018

Café produzido em Simonésia entre os melhores de todo o estado

BELO HORIZONTE (MG) - Cafés produzidos na Região das Matas de Minas são os campeões estaduais de 2018 no 15º Concurso de Qualidade de Café da Emater. Premiação foi realizada nesta segunda-feira, 03/12, em Belo Horizonte. Na região das Matas de Minas, o 2º lugar ficou para o produtor Horácio Antônio de Moura - Simonésia.

Na categoria Café Natural, o vencedor foi Josias Gomes – Espera feliz e na categoria Café Cereja Descascado: Wallace Ferreira Pedrosa – São Francisco do Glória. A competição é considerada a maior do país e, neste ano, recebeu 1.892 inscritos, das quatro regiões produtoras de Minas Gerais: Cerrado Mineiro, Chapada de Minas, Matas de Minas e Sul de Minas.

O governador Fernando Pimentel destacou a importância dos investimentos do Governo do Estado nos últimos anos na qualificação dos produtores mineiros de café. Ele avaliou que os cafés premiados têm qualidade para entrar e competir em qualquer mercado do mundo, e que o apoio do Governo, em especial aos pequenos produtores, se reflete na qualidade do que é produzido em Minas Gerais.

“É uma alegria estar aqui na Emater reunido com vocês, produtores de café, mostrando que o que nós fizemos ao longo desses quatro anos estava certo e produziu bons resultados. Apesar da enorme dificuldade que o Estado tem hoje, nós nos esforçamos muito para manter, e mais do que isso, para ampliar programas de incentivo da atividade rural, que é típica de Minas Gerais. Falo do café, mas também do leite, da cachaça, do vinho e do azeite, que também já estamos produzindo de boa qualidade. Os programas de certificação mostram isso”, afirmou o governador, dizendo ter orgulho dos cafés que estão sendo produzidos em Minas Gerais.

“Nós estamos felizes de terminar o nosso mandato entregando a Minas Gerais produtos, serviços públicos e atividades públicas que produziram bons resultados. Eu acho que, apesar de todas as dificuldades, fizemos um grande esforço. Avançamos em muitos pontos de políticas públicas que antes não eram desenvolvidas, e agora foram, e, se Deus quiser, serão mantidos pelos próximos anos”, finalizou, parabenizando todos os produtores que concorreram aos prêmios.

Reconhecimento

A competição é dividida em duas categorias: Café Natural e Café Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado. Nesse ano, os campeões estaduais são Josias Gomes, do município de Espera Feliz, pelo Café Natural, e Wallace Ferreira Pedrosa, do município de São Francisco do Glória, que concorreu pelo Cereja Descascado/Desmucilado ou Despolpado.

Emocionado com a conquista, Josias Gomes confessou que nunca imaginou um dia ser premiado pelo melhor café do Estado. “Tenho 65 anos e desde os sete anos de idade estou pelejando com café. Sempre bati na trave, mas hoje eu consegui. A Emater toda vida me deu muita força. Já tem uns 15 anos que tenho o apoio deles, e isso foi importante para eu melhorar a minha produção. Me sinto honrado”, disse.

Para o agricultor familiar Antônio César Junior, que representou os produtores presentes no evento, os avanços no setor se deram graças ao apoio e investimento do Governo de Minas Gerais, por meio da Emater. “Agradeço a Emater, que tem nos auxiliado muito no Certifica Minas. Essas certificações nos ajudam a transformar nosso café em um café que todo mundo quer tomar”, afirmou o produtor de Espera Feliz, que ficou em terceiro lugar na categoria “Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado”.

A cafeicultora Regina Rocha Miranda Silva, do município de São Pedro da União, única representante feminina da competição a chegar na final, foi considerada destaque, sendo homenageada com uma medalha pela participação. Ela conquistou o terceiro lugar da categoria Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado.

Sobre o prêmio

O 15º Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais é promovido pelo governo estadual, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e da Emater-MG, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (Ufla), Instituto Federal de Educação, Ciência e tecnologia do Sul de Minas e a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe).

Os cafés inscritos passaram por uma bateria de análises físicas e sensoriais realizadas por uma equipe de especialistas, no Centro de Excelência do Café, em Machado, no Sul de Minas. Mais de 60% das amostras recebidas evidenciaram um padrão mínimo de qualidade. Destas, segundo o gerente Willem, mais de 200 obtiveram a classificação de cafés especiais.

 “Os cafés finalistas são produzidos com todo cuidado no campo. São colhidos com o grau de maturação correto, e os detalhes na hora da secagem e do armazenamento também são fundamentais. Este ano, observamos o surgimento de microrregiões produtoras de café de qualidade no Sul de Minas, e a consolidação do alto padrão dos cafés da região das Matas de Minas”, destacou Willem de Araújo.

Campeões estaduais de 2018

Café Natural: Josias Gomes – Espera feliz (Matas de Minas)

Café Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado: Wallace Ferreira Pedrosa – São Francisco do Glória (Matas de Minas)

Categoria Natural (por região)

Cerrado Mineiro

1º José Carlos Grossi Segundo - Patrocínio

2º Afonso Maria Vinhal - Serra do Salitre

3º Guimarães Agropecuária Ltda. - Serra do Salitre –

Chapada de Minas

1º Fazenda Sequóia Minas Ltda. EPP – Angelândia

Matas de Minas

1º Wallace Ferreira Pedrosa - São Francisco do Glória

2º Horácio Antônio de Moura - Simonésia

3º Antônio César Júnior - Espera Feliz

Sul de Minas

1º Marcelo Carvalho Ferraz - Dom Viçoso

2º Flávio Roberto Carvalho Ferraz - Dom Viçoso

3º Regina Rocha Miranda Silva - São Pedro da União

Com informações da Agência Minas - Fotos/Crédito: Veronica Manevy/Imprensa MG