Guia Manhuaçu

Geral

20/11/2016

Alunos do Curso de Formação de Soldados recebem boina

MANHUAÇU (MG) - Durante a manhã deste sábado, 19/11, os 112 alunos do Curso de Formação de Soldados da 195ª Companhia de Ensino e Treinamento da Polícia Militar participaram da solenidade de apresentação à Bandeira Nacional.

O Dia da Bandeira foi criado no ano de 1889, através do decreto lei número 4, em homenagem ao símbolo máximo da pátria. Com a bandeira foi instituída quatro dias após a Proclamação da República, comemora-se em 19 de novembro o Dia da Bandeira.

Nesta data ocorrem, no Brasil, diversos eventos e comemorações cívicas nas escolas, órgãos governamentais, clubes e outros locais públicos. É o momento de lembrar e homenagear o símbolo que representa a pátria.

“Este é um momento único na formação destes novos policiais, a partir deste momento eles passam a usar a farda do Policial Militar e receberam de seus padrinhos a boina, que faz parte do uniforme. Na sequência, a tropa prestou continência e marchou frente ao Pavilhão Nacional”, explica o Tenente-coronel Sérvio Túlio Mariano Salazar, Comandante do 11º Batalhão.

INCINERAÇÃO

Outro momento especial na solenidade aconteceu ao meio-dia, as bandeiras inservíveis (rasgadas, descoloridas etc.) foram incineradas em cerimonial oficial.

“A Bandeira do Brasil, quando chega a um determinado tempo de uso, deve ser substituída. As bandeiras velhas não podem ser jogadas fora ou rasgadas. Por este motivo, após terem completado seu tempo de uso, deverão ser incineradas sempre às 12 horas do dia 19 de novembro, Dia da Bandeira do Brasil”, explicou o comandante.

A solenidade de incineração das bandeiras contou com a participação do militar mais antigo na ativa presente, Sargento Lívio. Ele conduziu a chama até a pira, onde as bandeiras foram incineradas.

“Durante a incineração da Bandeira, o público presente teve que tomar postura de reverência e respeito. Os policiais militares prestaram continência à Bandeira”, completa Tenente-coronel Sérvio.

O evento contou com a participação de mais 400 pessoas entre autoridades, familiares e militares.

Jailton Pereira